Urbanismo & Meio Ambiente

Pedalada Ambiental

Bora pedalar e ainda ter palestras sobre o meio-ambiente? Participe da 2º pedalada ambiental

Quando: 27 de novembro (sábado)

Horário: 14h

Os 150 primeiros garantirão a camiseta do evento, que terá o valor simbólico de participação de R$ 20,00 reais por pessoa. Caso não tenha bicicleta, fique tranquilo. A Ciclo Bora Bike irá fornecer uma pra você de forma gratuita, solicite a bike na inscrição!

Inscrição: até o dia 25 de novembro (quinta-feira) com a Leandra da Ciclo Bora Bike (11 – 94047-4040) e a confirmação só será validada mediante pagamento.

Em cada parada teremos uma mini palestra de educação ambiental preparada especialmente pelo pessoal da @bioconscientizacao

O trajeto será o seguinte:

1º. parada – Partiremos do estande do Ciclo Bora Bike (Sede Social) até a quadra 96 na área de APP (Área de Proteção Permanente)

2º parada – Depois iremos até a marina que faz divisa com o PERB (Parque Estadual Restinga de Bertioga)

3º parada – Seguiremos até a praia onde observaremos o jundu enquanto pedalamos até as pedras e voltaremos então ao ponto inicial.

No nosso ponto de partida e na praia teremos os estandes de apoio da @cicloborabike, com água e frutas para todos.

Pontos importantes: o uso de máscara é obrigatório para a participação.

Contamos com vocês para esse evento incrível.

Preservar é viver!

Bingo da @bioconscientizacao

Bingo em apoio ao pessoal da @bioconscientizacao que atua nas áreas de resgate de animais silvestres dentro do Morada, além das palestras sobre meio ambiente, passeios ecológicos e eventos de limpeza da praia, rio e mar.

Para que este importante trabalho continue sendo desenvolvido, precisamos da participação no bingo beneficente que será realizado no sábado (23) às 20h no salão azul da Sede Social.

Ajude quem trabalha pela preservação do nosso meio ambiente

Preservar é viver!

Lírio d’agua

Lírio d’agua ou ninféia azul é o nome popular dessa planta da família (Nymphaeaceae).
Excelente para espelhos de água e laguinhos ornamentais, a ninféia-azul apresenta uma bela folhagem flutuante. As folhas são grandes, lisas e com as bordas irregulares, levemente enroladas. As flores solitárias são muito vistosas, de coloração azul com o centro amarelo e são elevadas por longos pedúnculos acima da superfície da água. Sua folhagem e flores desaparecem no inverno, a floração ocorre na primavera e no verão, portanto, sua coloração pode variar entre: azul, amarelo, vermelho e até branco.
A ninféia-azul pode ser plantada em vasos ou diretamente no lodo em cursos lentos ou lagoas de água doce, vivendo a pouca profundidade. Pode ser cultivada em lagos, tanques e espelhos de água, sempre a pleno sol, com tolerância ao frio. Essa planta por sua vez multiplica-se pela divisão dos tubérculos e por sementes.
Na próxima caminhada que você fizer no Morada da Praia, repare dentro do rio que corta o loteamento, com certeza você vai se deparar com a beleza desta planta e se admirar com os cardumes que sempre são pescados pelas garças.

Preservar é viver!
Essa é mais uma publicação da parceria entre o Morada da Praia e a equipe da @Bioconscientizacao!

Anuros

Quando vemos sapos, rãs e pererecas, dificilmente sabemos a importância desses anfíbios, que são pertencentes à ordem dos anuros. Como todo animal, eles fazem parte da cadeia alimentar se nutrindo de insetos e outros invertebrados e são responsáveis, entre outras coisas, pelo controle de diversas pragas.

Os anuros são animais de grande importância ecológica na biota do Morada da Praia e também para o nosso dia a dia. Preservá-los é de extrema importância pois qualquer desequilíbrio nessa teia trófica pode contribuir para maior incidência de doenças como: Dengue, Zika, Chicungunha e Malária.

Por isso, preservar é viver!

Conscientize-se: nunca mate, maltrate ou jogue sal neles, os anuros são nossos amigos!

Essa é mais uma publicação da parceria entre o Morada da Praia e a equipe da @bioconscientizacao, responsável pelas fotos e textos!

Dengue

Temos falado e voltado nossas atenções para a Covid-19, mas não podemos esquecer – e nos cuidar – de outras doenças.
A proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela é grande nesta época do ano.
Por isso, é importante ficarmos atentos e não deixar água parada em vasos e em outros objetos que podem acumular água.
Confira algumas dicas importantes:
Utilize telas em janelas e portas
Use repelente
Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água
Caso observe o aparecimento de manchas vermelhas na pele, olhos avermelhados ou febre, busque um serviço de saúde para atendimento.
Não tome qualquer medicamento por conta própria

A Prefeitura de Bertioga tem o telefone do Disk Dengue (13) 3317-6273 para que as pessoas denunciem focos e criadouros do mosquito.

Garça-branca-pequena

A famosa Garça-Branca-Pequena (Egretta) pode ser admirada no Morada da Praia! Está sempre no rio que corta o condomínio, no lago ou voando pelo céu, em busca de alimentos. Suas refeições são compostas, principalmente, por peixes, mas a garça também se alimenta de insetos, larvas, caranguejos, anfíbios e pequenos répteis.

 São comuns em manguezais, estuários e poças de lama na costa. Elas também são vistas em pântanos e poças de água doce. Vivem em grupos e migram em pequenas distâncias para dormir.

 No período que antecede a reprodução, muitas garças-brancas-pequenas (e até as grandes) podem ser encontradas nos lagos, rios, represas e espelhos d’água.

 Como seus dormitórios são estabelecidos em árvores próximas a essas coleções de águas, muitas vezes, o excesso de suas fezes ácidas pode causar danos temporários à vegetação.

 Por outro lado, essas duas espécies de garças cumprem o importante papel no controle das populações de peixes nos lagos e represas eutrofizadas (crescimento excessivo de plantas aquáticas), como os lagos do condomínio.

 Essa é mais uma publicação da parceria entre o Morada da Praia e a equipe da @bioconscientizacao, responsável pelos textos e pela identificação da nossa fauna e flora.

 Preservar é viver!

Garça-branca-grande

Hoje vamos falar da (Ardea alba) Garça-branca-grande.

Mede entre 65 e 104 centímetros de comprimento e pesa entre 700 e 1700g. Seu corpo é completamente branco.

É facilmente identificada pelas longas pernas e pescoço, característica dos membros da família. O bico é longo e amarelo, e as pernas e dedos pretos. Apresenta enormes egretas (penas especiais que se formam no período reprodutivo). A íris é amarela.

Muitas pessoas pensam que a garça-branca-pequena (Egretta thula) é o filhote da garça-branca-grande, porém trata-se de uma espécie à parte, que difere da última por apresentar a ponta do bico e as pernas escuras, enquanto a base do bico e os pés são amarelados, sendo também menor.

Alimenta-se principalmente de peixes, mas já foi vista comendo quase tudo o que possa caber em seu bico. Pode consumir pequenos roedores, anfíbios, répteis, insetos, pequenas aves e até lixo (por isso é necessário realizar o descarte do lixo da forma correta). Em pesqueiros aproxima-se muito dos pescadores para pegar pequenos peixes por eles dispensados, chegando a comer na mão. É muito inteligente e pode usar pedaços de pão como isca para atrair os peixes dos quais se alimenta. Engole às vezes cobras e preás. Aproxima-se sorrateiramente com o corpo abaixado e o pescoço recolhido e bica seu alimento, esticando seu longo pescoço.

Tanto a Garça Branca pequena, quanto a Garça branca grande podem ser observadas no decorrer de todo o condomínio, sendo mais fácil a visualização no período da manha no lago.

Preservar é viver!

Morcego

Não, não é o Batman! É só um morcego normal.

O morcego é um animal que pode sair à caça no período do amanhecer ou anoitecer. Ele utiliza a ecolocalização para se orientar, conseguindo localizar obstáculos e suas presas. Na ecolocalização, esse animal emite sons com frequências altas (incapazes de serem ouvidas pelo ser humano), que quando batem em algum obstáculo, voltam ao animal em forma de eco, e assim ele consegue se orientar e saber a que distância se encontra o obstáculo à sua frente.

Esses mamíferos com asas são sempre relacionados aos vampiros e associados a uma ameaça ao homem, já que podem sugar o sangue. Mas você sabia que nem todo morcego se alimenta de sangue?

Eles podem ser também: frugívoro, insetívoro, ter dieta a base néctar e pólen e algumas espécies podem se alimentar de anfíbios e peixes.

Os morcegos pertencem ao segundo grupo mais diversos entre os mamíferos: a ordem Chiroptera. Existem cerca de 1.200 espécies diferentes de morcegos no mundo, sendo apenas três consideradas hematófagas, ou seja, que realmente se alimentam de sangue.

No Brasil podem ser encontradas 178 espécies, incluindo as três.

Eles são animais importantes para o meio ambiente e não devem ser perturbados, perseguidos ou mortos. Assim como qualquer animal silvestre brasileiro, são protegidos por lei e merecem admiração

 Os morcegos são temidos por criadores de gado e pelos humanos, por serem um dos transmissores da raiva, doença grave que leva à morte, entretanto não são todos os morcegos que são transmissores da raiva!

De qualquer forma, não vamos dar sorte para o azar, não é mesmo?

Caso encontre um dentro de casa, ou qualquer outro lugar parado no chão vivo ou morto, não toque! 

Entre em contato: (11) 958989339 Vitor – Bio Conscientização

                                (13) 33121207 Morada da Praia

                                (13) 33177073 DOA

Preservar é viver!

Eco Barreiras

O Morada da praia em parceria com a @bioconscientizacao, implantou 3 ecobarreiras!

A idealização do projeto tem como principal objetivo remover o lixo flutuante presente nos rios que deságuam na praia, reduzindo consequentemente o aporte de lixo.

ECOBARREIRAS são: estruturas flutuantes que, instaladas transversalmente nas calhas de rios, retêm o lixo flutuante. Na concepção do projeto, previu-se utilização de materiais reciclados para flutuação como garrafas PET e bombonas plásticas. A utilização de um material plástico como as bombonas, e de materiais reciclados na construção da ECOBARREIRA, está em acordo com a concepção geral do projeto que é estimular os processos de reciclagem, além de tornar a estrutura mais econômica e de fácil manutenção.

Quando estiver fazendo sua caminhada, não esqueça de olhar dentro rio que corta o Morada para ver as ecobarreiras em funcionamento, elas estão dispostas em 3 pontos: em frete a sede social, perto do ETA (localizado no fim do loteamento) e perto da portaria.

Preservar é viver!

Macaco-Prego

O macaco-prego pertence ao grupo de primatas do Novo Mundo ocorrendo geograficamente em quase toda a América do Sul, sendo o grupo mais comum. No Brasil, pode ser encontrado em diversas regiões, mas sua maior incidência é na floresta amazônica e atlântica.

O macaco-prego é um animal onívoro (alimentando-se de insetos, frutas e ovos) de hábitos diurnos, pode ser visto comendo pequenos invertebrados como lagartos e caranguejos e outros mamíferos.

O grupo social consiste entre 5 e 20 indivíduos, havendo registro de grupos de até 40, geralmente com um macho dominante e até cinco fêmeas em fase reprodutora. Seus predadores mais comuns são aves de rapina (harpias), grandes cobras e felinos.

Esses camaradas curiosos estão presentes no Morada da Praia, olho nas árvores!

Mas devemos lembrar que por mais fofos e acostumados com o ser humano, devemos tomar cuidado, uma mordida pode causar serias complicações.

Tire foto, mas mantenha uma distância segura!

Preservar é viver!

Essa é mais uma publicação da parceria entre o Morada da Praia e a equipe da @Bioconscientizacao, responsável pelas fotos e textos!